Centro de Tropas de Operações Especiais – CTOE – Lamego

O Centro de Tropas de Operações Especiais (CTOE)  (antigo Centro de Instrução de Operações Especiais(CIOE) até 2006), sediado na Cidade de Lamego, é uma unidade territorial do Exército Português destinada a formar tropas na área das Operações Não Convencionais. Contêm uma unidade operacional chamada Força de Operações Especiais (FOE), com um tamanho de duas companhias, que são popularmente chamados de Rangers, pois o primeiro instructor do CTOE tinha tirado o curso de Ranger nos EUA. Algumas das suas missões são por exemplo: confronto de alvos de grande importância; destruição de defesas aéreas e terrestres inimigas, Resgate e Salvamento em Combate (CSAR), patrulhas em território inimigo, etc. A unidade pode ser infiltrada através de barco, helicóptero, paraquedas ou mesmo a pé.

O CTOE engloba como sua sub-unidade operacional, a Força de Operações Especiais (FOpEsp), composta por elementos de operações especiais especializados em ações diretas e indiretas.

O CIOE foi criado em 16 de Abril de 1960, a partir do Regimento de Infantaria Nº 9 – que havia sido transferido para Lamego em1839 – com o objectivo de formar unidades especializadas em contra-guerrilha, operações psicológicas e montanhismo. Para lá são enviadas companhias especialmente seleccionadas de vários regimentos que, depois de instruídas, são transformadas em Companhias de Caçadores Especiais. Essas companhias foram a principal força de intervenção do Exército Português no início da Guerra do Ultramar.

Mais tarde foi decidido deixar de formar unidades especializadas em operações especiais e passar a dar essa instrução a militares especialistas, que depois são distribuídos por todos os batalhões do exército.

A 28 de Março de 2000 foi feito Membro-Honorário da Ordem Militar da Torre e Espada, do Valor, Lealdade e Mérito e a 6 de Setembro de 2010 foi feito Membro-Honorário da Ordem Militar de Avis.

O CTOE ministra vários cursos:

  • COE – Curso de Operações Especiais . acção directa; acção indirecta(insurgência e guerrilha, contra-insurgência e contra-guerrilha, e ajuda militar) – 21 semanas.
  • Curso de Sniper(requer o curso de COE): 14 semanas.
  • Curso de Patrulha de de Reconhecimento de Longo Alcance 2(requer curso de COE): reconhecimento e operações de acção directa (8 semanas).
  • Curso de Operações Regulares(somente para oficiais e oficiais não-comissionados do Quadro Permanente): organização, instrução, e orientação das das forças regulares com o objectivo de defender o território nacional(Portugal) quando invadido e começar as acções de resistência(4 semanas);
  • Curso de Operações Psicológicas;
  • Curso de Montanhismo;
  • Curso de Prevenção e Combate de Ameaças Terroristas.

O seu lema é:
Que os muitos por ser poucos nam temamos.

OS 10 MANDAMENTOS DO RANGER

1 – O Ranger é auto-disciplinado e de pronta obediência

2 – O Ranger resiste à fome, à sede, ao cansaço e à incomodidade

3 – O Ranger está sempre pronto porque a sua razão o impõe e a sua preparação o permite

4 – O Ranger pondera conscientemente todas as suas decisões não voltando nunca a cara ao perigo

5 – O Ranger tem confiança nos chefes, respeita-os e faz-se amar pelos subordinados

6 – O Ranger é generoso na vitoria e paciente na adversidade

7 – O Ranger regula o seu procedimento segundo os ditames da honra e do dever

8 – O Ranger orgulha-se da dignidade da sua missão devotando-se a ela com entusiasmo e abnegação

9 – O Ranger é leal e tem no patriotismo a mais nobre das suas virtudes

10 – O Ranger supera-se constantemente pela sua firme vontade e pelo seu indómito valor.

2014 Powered By Wordpress, Goodnews Theme By Momizat Team